Mude a forma como você se refere a um determinado conteúdo. Configure a sua mente pra gostar, se adaptar e se dedicar. Assim, as dificuldades tendem a ser superadas. Se determinada matéria é condição para chegar ao objetivo, então é melhor amá-la.

 

                             

“As pessoas bem-sucedidas têm o hábito de fazer coisas que os fracassados não gostam de fazer.

Elas não gostam de fazê-las, tampouco.

Mas suas contrariedades se subordinam à força de seus propósitos.”

                                                                                         

Quantas questões resolver por dia?

 

Não existe número exato. A quantidade de questões resolvidas por dia varia a depender do teu nível de aprendizado e memorização do conteúdo teórico. Quando se ainda está "verde" na teoria, o concurseiro passará muito mais tempo absorvendo conhecimentos teóricos que resolvendo questões.

Com o tempo, acontecerá o contrário: a resolução de questões tomará quase todo o tempo de estudo, restando apenas as revisões para a teoria.

Adicionalmente, o tempo para a resolução de questões vai diminuir proporcionalmente ao nível de aprendizado e memorização da teoria e também no treino de resolução delas.

No começo, poucas questões tomarão vários minutos para serem resolvidas. Com a prática, muitas questões serão resolvidas "no bater do olho".

Embora não se identifique número ideal de questões ou exercícios a serem resolvidos diariamente, sugerimos a você que, para provas que tenham questões de múltipla escolha, não resolva menos que 60 questões por dia.

Essas questões devem abordar os conteúdos que você estudou no dia. Se você tiver condições de estudar 2 ou 3 assuntos diariamente, procure resolver questões dessas disciplinas. Já no final de semana, procure resolver questões de tudo que você estudou durante a semana.

Para provas do tipo certo ou errado, não resolva menos do que 100 a 150 questões por dia.

Não se assuste com os números propostos acima. É um número médio, mas factível.

Por exemplo, 100 questões CESPE por dia, levando em consideração um tempo razoável de 2 minutos em média por questão, resultará em aproximadamente 3 horas de estudo. É muito? Depende do seu tempo disponível para estudar.

Novamente, ressaltamos que as pessoas com pouco tempo para estudar devem saber dividir a rotina de estudos entre teoria e questões.

Se o concurseiro tem 3 ou 4 horas de estudo por dia, ele não poderá investir 100% desse tempo só para as questões. Cada um sabe da sua realidade e deve ajustar o tempo disponível para obter os melhores resultados.

Planejamento de estudos:  Estudar uma ou várias disciplinas ao mesmo tempo?

 

Se você espera terminar o estudo de uma disciplina e só então passar para a próxima, certamente vai ter problemas. Quanto mais você estuda, mais percebe que não sabe muito. Você nunca atinge de fato um final e nunca vai saber se está completamente pronto para uma determinada disciplina em prova de concurso. Entretanto, a prática contínua proporcionará a você resultados cada vez melhores.

Ao invés de se concentrar exclusivamente em uma disciplina, estude várias ao mesmo tempo. Não há regra para quantas disciplinas. Melhor estudar todas ao mesmo tempo, ou seja, se você tem uma prova com 10, 14 disciplinas, você pode criar um quadro horário para estudar todas elas de maneira a conciliar o estudo de todo o conteúdo programático pelo menos 2 vezes por semana. Claro que esse cenário não se aplica a todas as pessoas e você deve avaliar cuidadosamente suas possibilidades!

Se você planeja estudar em um dia uma única disciplina, advertimos que essa estratégia não é recomendável porque o cérebro tem dois mecanismos: armazenamento e recuperação.

O Armazenamento acontece quando você começa a estudar uma disciplina e o conteúdo é armazenado em sua memória, permanece na sua cabeça.

A Recuperação se dá quando você acessa as informações que foram estudadas, no intuito de retirar o conhecimento adquirido e responder uma questão de prova, por exemplo.

Estudar só UMA disciplina não ajuda nem no armazenamento e nem na recuperação.

Se você estuda português e depois estuda matemática, é possível observar uma clara diferenciação entre as duas sessões de estudo, de tal forma que essa diferenciação é fundamental para potencializar o processo de armazenagem e recuperação.

Para finalizar, é bom lembrar:

 

“Quando você tem uma meta, o que era um obstáculo passa a ser uma etapa de um de seus planos.”